Hipertensão

Hipertensão

 

A Hipertensão, também conhecida como pressão arterial alta, é uma doença do sistema cardiovascular, na qual as artérias estão colocadas em constante pressão pela força do sangue bombeado pelo coração.

É uma doença generalizada com algumas causas em comum, tais como a inactividade física, a obesidade, o consumo excessivo de sal ou álcool e o stress.

Inicialmente, a hipertensão não provoca queixas o que se torna perigoso pois a tensão arterial permanentemente alta aumenta o risco de lesões em órgãos vitais como o coração, cérebro, rins e olhos.

O enfarte do miocáridio, a insuficiência cardíaca, a insuficiência renal e a perda de visão são algumas das consequências possíveis.

Logo, os especialistas recomendam a implementação de mudanças no estilo de vida como introduzir melhorias na dieta alimentar, actividade física e redução de stress.

 

A importância de uma alimentação saudável

Como forma de reduzir a pressão arterial, os médicos recomendam uma dieta saudável equilibrada que seja reduzida em sal. O consumo excessivo de sal contrai os vasos sanguíneos, o que por seu turno aumenta a pressão sanguínea. Para os hipertensos que desejem reduzir este efeito, devem adotar uma dieta rica em potássio- feijões, verduras de folha escura, batatas, abóbora, iogurte, peixe, abacates, cogumelos e bananas, por exemplo – estes alimentos permitem uma grande excreção de sal e água pelos rins e, desta forma, ajudam a reduzir a pressão arterial.

Mudanças na dieta provocam benefícios reais para a saúde, acompanhadas por outras medidas: redução de peso, consumo limitado de álcool, aumento da atividade física e redução de stress crónico.

Implementar um estilo de vida físico ativo

É muito importante para os pacientes hipertensos levarem um estilo de vida ativo. A atividade física tem um efeito positivo na pressão sanguínea.

A obesidade é a maior causa de hipertensão, por isso o exercício é recomendado para manter um peso adequado. A saúde cardiovascular melhora com o exercício físico, mas este deverá ser moderado, pois caso contrário poderá haver uma sobrecarga na pressão sanguínea. Por isso mesmo será melhor optar atividades como caminhadas, corrida ou ciclismo para reduzir a hipertensão.

Reduzir o stress

Existem dois tipos de stress –  stress positivo e stress negativo. O stress positivo (também conhecido como ‘eustress’) alerta-nos para os estímulos intensos como o ruído e é uma resposta natural do nosso corpo que estimula as atividades diárias.

O stress negativo (ou ‘angústia’), em casos de exposição frequente, pode ter sérias consequências na saúde já que aumenta a pressão sanguínea, acelera a respiração, aumenta a atividade cardíaca e causa tensão nos músculos.

Para ajudar a controlar a pressão sanguínea e prevenir a hipertensão subjacente à vida diária, é extremamente importante adotar atividades preventivas de stress como o relaxamento mental

Medir e monitorizar a pressão arterial

É frequente desvalorizar a monitorização da tensão arterial, uma vez que a hipertensão normalmente não apresenta sinais ou sintomas. Contudo, a única forma de nos apercebermos que a pressão sanguínea se encontra elevada é através da sua medição.

Testes regulares executados por médicos ou em casa, permitem aos pacientes e aos médicos controlar a situação, monitorizar mudanças e verificar os efeitos das alterações no estilo de vida.

Aquando da escolha de um dispositivo para medir a pressão arterial em casa, a relevância deverá recair sobre a precisão. O equipamento deverá cumprir as recomendações da Sociedade Europeia de Hipertensão e corresponder aos padrões de equipamento profissional.

Artigo retirado de

https://hartmann.info/pt-PT/conhecimento-medico/personal-healthcare/hipertensao-o-que-e-e-como-lidar

http://tensoval.pt/tensao_alta_hipertensao.php

 

Deixe uma resposta